07/12/2020  às 11hs04

Esportes

07/12 - Especial Mahicon Librelato: entrevista com o treinador João Ribeiro, o Dão


Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal


Mahicon Librelato é um dos orleanenses mais honrosos. Aos que tiveram o privilégio de conhecer e conviver com ele, um fato é unanimidade: seu brilho não se restringia aos campos. O jovem prodígio era um ser humano excepcional. Além do talento fora da curva, a humildade e o sorriso sempre presente no rosto do atleta também eram dignos de nota.


A Rádio Guarujá realiza uma série de entrevistas visando prestar uma homenagem ao "filho de dona Maurina", como era carinhosamente chamado. Mahicon faleceu precocemente, há 18 anos, em 28 de novembro de 2002, com 21 anos de idade. Se vivo, hoje teria 39 anos e, sem dúvidas, caso fosse seu desejo, já teria feito história no futebol internacional e defendido a Seleção Brasileira em Copas do Mundo e Olimpíadas.


O entrevistado desta segunda-feira, dia 7, foi o primeiro treinador de Mahicon, o João Ribeiro, popularmente conhecido por Dão. Da mesma forma como aconteceu com os três entrevistados anteriores, devido ao carisma de Mahicon, a relação com o treinador acabou indo além do trabalho, se transformando em amizade.


"Desde criança, ele jogou na escolinha de futsal. Naquela época, já era diferenciado. Já se via que ele teria um futuro promissor no esporte. Ele brincava de jogar futebol. Ele foi se desenvolvendo e nos campeonatos aqui na região, era muito diferenciado. Apesar da pouca idade, até em jogos com pessoas adultas ele se destacava", contou.


Além disso, Dão relembrou de um dos momentos que Mahicon brilhou em campeonatos regionais, já mostrando o seu grande potencial. "Em um Campeonato da LAC, aqui na região, ele ficou várias partidas sem marcar gol porque não pode jogar devido às lesões. Mas ele queria ser o artilheiro e só conseguiu jogar na final. Ele estava nove gol atrás do artilheiro, que era de Forquilhinha, o time que a gente disputou a final, no ginásio da Coopercolina, aqui em Orleans. A gente ganhou de 11 a 1 e ele fez 10 gols. Essa foi uma das coisas que me marcou".


Confira a entrevista completa neste link!


07/12/2020  às 11hs04