10/12/2020  às 11hs08

Esportes

10/12 - Especial Mahicon Librelato: entrevista com o jornalista João Paulo Messer


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Mahicon Librelato é um dos orleanenses mais honrosos. Aos que tiveram o privilégio de conhecer e conviver com ele, um fato é unanimidade: seu brilho não se restringia aos campos. O jovem prodígio era um ser humano excepcional. Além do talento fora da curva, a humildade e o sorriso sempre presente no rosto do atleta também eram dignos de nota.


A Rádio Guarujá realiza uma série de entrevistas visando prestar uma homenagem ao "filho de dona Maurina", como era carinhosamente chamado. Mahicon faleceu precocemente, há 18 anos, em 28 de novembro de 2002, com 21 anos de idade. Se vivo, hoje teria 39 anos e, sem dúvidas, caso fosse seu desejo, já teria feito história no futebol internacional e defendido a Seleção Brasileira em Copas do Mundo e Olimpíadas.


O convidado desta quinta-feira, dia 10, foi o jornalista João Paulo Messer. Durante a entrevista, ele contou sobre a transformação do Mahicon em ídolo do Criciúma Esporte Clube. Uma casal, inclusive, batizou o filho com o nome Mahicon Librelato da Costa em homenagem ao craque.


"Eu diria que o Mahicon foi mais que o artilheiro do Criciúma. Em um determinado momento, carregou o moral do clube", relembrou. "Em 1999 para 2000, quando o Criciúma estava na pior fase da sua vida, foi usado o nome de Mahicon Librelato, da dona Maurina, com o conselho do Lussa Librelato, para erguer o Criciúma Esporte Clube. Para mim, o maior nome da história do Criciúma Esporte Clube chama-se Mahicon Librelato", acrescentou.


Confira o depoimento do jornalista neste link!


10/12/2020  às 11hs08