22/03/2019  às 08hs25

Geral

Atual diretoria da Cerbranorte alcança parecer favorável na justiça

Pleito que deveria ocorrer no mês passado foi cancelado por causa de supostas irregularidades.



Braço do Norte


No dia 15 de fevereiro, um parecer judicial foi emitido pelo juízo de Braço de Norte cancelando a eleição da Cerbranorte. Na época, foi alegado que o pleito eleitoral foi cancelado para a justiça averiguar denúncias de irregularidades na atual gestão que buscava a reeleição.


Conforme, o atual presidente da Cooperativa, Antônio José da Silva, o Toninho, a justiça foi ‘justa’. “Estávamos confiantes na Justiça e sabíamos que não havia irregularidades. Cabe as pessoas que difamaram as nossas famílias e a nossa gestão provarem do que nos acusam e vamos continuar o nosso trabalho até o fim do mandato. Após o dia 31, um administrador estará a frente da Cooperativa e também do novo pleito eleitoral”. Não há nada que nos impeça de concorrermos para seguir os trabalhos, explica Toninho.


Na decisão, os atuais gestores poderiam continuar à frente da cooperativa, porém, as novas eleições deveriam ser realizadas apenas sob a intervenção de um administrador jurídico. Nesta semana, o desembargador João Machado Junior analisou os agravos (da Cerbranorte e dos Autores) e se manifestou. Para ele, a gestão da Cooperativa deverá ser mantida por seus diretores até o final do mandato, que ocorrerá no próximo dia 31/3, conforme o seu parecer não existe nenhuma evidência de comprometimento dos atos de gestão da cooperativa.


Ele também manteve o cancelamento das eleições e a designação do perito judicial, ajustando a decisão de primeiro grau para que ele (administrador judicial) conduza a cooperativa até a finalização do (novo) processo eleitoral. Isso após o dia 31 de março. O magistrado, acolheu o pleito da Cooperativa para que os honorários do perito sejam pagos pelos autores como determina o CPC/15. E por fim, acolheu o pedido dos autores para que a investigação das unidades consumidoras não sejam limitadas ao mês de novembro, mas que se estendam para o período necessário à apuração das eventuais irregularidades.


 


Com informações do Portal Notisul.


22/03/2019  às 08hs25