14/07/2020  às 16hs50

Política

Braço do Norte adota protocolo de medicamentos para a Covid-19


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


O prefeito de Braço do Norte, Roberto Kuerten Marcelino, concedeu entrevista à Guarujá nesta terça-feira, dia 14, e falou sobre sua experiência com o novo coronavírus e o retorno às atividades.


"A lição que levo para a vida são mudanças nos hábitos, começando pela alimentação. Confesso que tinha uma alimentação um pouco desequilibrada devido à minha rotina, à loucura do dia a dia, mas temos que parar um pouco, pensar em nós, ter um alimentação saudável, que ajuda não somente quanto ao combate ao coronavírus, mas aumenta a imunidade em todos os sentidos, e valorizar a vida, a cada detalhe que às vezes não percebemos, acho que estes são os maiores ensinamentos", declarou.


Além disso, o prefeito citou também que, agora recuperado, voltou ao trabalho com foco na implantação de novos projetos. Entre eles, o protocolo de medicamentos para a Covid-19. "O primeiro Município da Amurel e um dos poucos de Santa Catarina a lançar um protocolo no tratamento precoce, na fase inicial, com medicamentos disponibilizados pelo Município, aprovados e assinados por responsáveis técnicos".


Outro assunto abordado foi a reunião com os demais prefeitos da Amurel. Na ocasião, eles acataram por unanimidade a aquisição de 10 leitos de UTI através do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amurel - CIS-Amurel. "Mais uma vez, a Amurel está chamando a responsabilidade para si, responsabilidade esta que é do Governo do Estado de Santa Catarina, que, infelizmente, até o presente momento, foi totalmente omisso à uma situação tão complicada. Não é crítica, não é querer jogar a culpa para cima de ninguém, mas falar a verdade. E a Amurel, cansada de esperar, chama a responsabilidade para si na busca de negociamento de leitos de UTI para a nossa região, tendo em vista a situação gravíssima, diferentemente da Amrc e da Amesc, graças a Deus. A região da Amurel tem leitos disputadíssimos, uma população de 370 mil habitantes e o número de casos é muito preocupante".


Além disso, Beto falou do decreto que prorroga medidas até 16 de julho e acrescenta os itens redução para 40% no número de pessoas em estabelecimentos e a permissão de somente uma pessoa por família nos supermercados e mercados.


Confira a entrevista completa neste link.


14/07/2020  às 16hs50