22/10/2019  às 10hs37

Geral

Braço do Norte comemora 64 anos

Ao comemorar 64 anos hoje, Braço do Norte vive um grande momento nas mais diversas áreas, segundo o prefeito Beto Kuerten Marcelino.


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Ao comemorar 64 anos hoje, Braço do Norte vive um grande momento nas mais diversas áreas, segundo o prefeito Beto Kuerten Marcelino.


“Na infraestrutura, neste exato instante, temos em construção a ponte que liga o Centro ao bairro Lado da União, um investimento de quase R$ 5 milhões, em parceria com o governo do Estado; um novo ginásio de esportes, no valor de aproximadamente R$ 2,5 milhões, vindo através do Ministério dos Esportes; uma unidade de saúde de R$ 500 mil, também do governo federal; além, claro, das pavimentações. São 37 ruas através do financiamento do BRDE, de quase R$ 15 milhões, e outras dezenas de ruas que foram e estão sendo pavimentadas com recursos próprios do município e emendas parlamentares, que ultrapassarão a marca de 80 ruas aproximadamente, que terão recursos garantidos para a pavimentação. Dentre elas estão as já concluídas, em andamento, ainda a serem concluídas e ainda a iniciar, além da revitalização do pórtico e da avenida Felipe Schmidt e Nereu Ramos. Desde o início da nossa gestão, já confirmamos R$ 35 milhões em recursos, que estão retornando à população como obras e serviços prestados”, enumera.


Mas não é apenas de obras que se faz um município. “Também atualizamos as nossas leis, cortamos a burocracia, e com o PED – Programa de Empreendedorismo e Desburocratização, facilitamos a vida de quem quer empreender e de quem trabalha com questões contábeis. Fazemos questão de deixar a cidade sempre organizada, com uma equipe à disposição para a limpeza e pintura dos meios-fios”, pontua o prefeito.


Beto Kuerten afirma que algumas ações já são um sucesso, como a inauguração do Estádio Municipal Lauro Koch, o Parque da Família, a castração de animais de estimação, a implantação de apostilas para a Educação Infantil, a ampliação do CEI Mundo Encantado, no Baixo Pinheiral, e a realização da Colônia de Férias em três CEIs simultaneamente, para não deixar os pais que precisam trabalhar desamparados durante as férias escolares.


“Por todas estas ações que já aconteceram e as que estão por vir, só temos motivos a comemorar neste aniversário, e vamos buscar sempre mais para o nosso município”, completa.


História do município começou a ser contada dez anos antes da emancipação


A história de emancipação político-administrativa começou bem antes. Em 1943, houve uma audiência com o interventor Nereu Ramos para pedir a criação do município. A comissão era composta pelos mais influentes políticos de Braço do Norte, Rio Fortuna e Grão-Pará. E foi a presença de Grão-Pará que impediu de obter a emancipação, ainda naquele ano.


De acordo com a história de Braço do Norte, Nereu Ramos logo prometeu: “Em oito dias, terão o município, mas sem Grão-Pará. Este distrito não pode ser destacado de Orleans”. De fato, o deputado Mussi conseguiria a aprovação de um parecer que não tocasse no território de Orleans para a criação de outros municípios.


“Sendo assim, estando ali a delegação de Grão-Pará, foi recusada esta solução, e Braço do Norte se retirou sem dar resposta, contando com o peso político nas eleições já próximas, achando que o interventor iria procurá-los mais tarde. O interventor Nereu Ramos fez esta comissão ver que Braço do Norte poderia e precisava de um representante na Assembleia Legislativa. De fato, em vez do município, conseguiram eleger um deputado, Frederico Kuerten, um grande batalhador, aliás, da causa municipalista”.


Só dez anos depois, em 31 de dezembro de 1953, pela lei nº 1.022/53, conseguiu-se a criação do município, e nas condições apresentadas por Nereu Ramos, sem Grão-Pará. Foi nomeado prefeito provisório o tenente Pedro Nogueira de Castro. Mas os deputados do PSD, na previsão de que o partido perderia as eleições no recém-criado município, interpuseram recurso, alegando a inconstitucionalidade da criação, não contando com os dez mil habitantes requeridos.


O PSD ganhou as eleições, e em 15 de novembro de 1954 assumiu o prefeito municipal eleito Dorvalino Locks. O recurso estava sendo julgado pelo Tribunal, e o PSD quis retirá-lo. Então, foi a vez da UDN exigir da Assembleia que fosse julgado.


Menos de dez meses de governo municipal, em 22 de junho de 1955, a criação do município é declarada inconstitucional, e Braço do Norte torna-se distrito de Tubarão. O recurso fora julgado em desfavor ao PSD, e a criação do município, anulada. “O choque da população foi grande. O povo se uniu novamente sem distinção de partido, apresentando um novo projeto, apresentando novos dados demográficos. Unidos politicamente, ninguém interpôs recurso”. Foi conseguida novamente a criação do município de Braço do Norte, em 22 de outubro de 1955, através da lei nº 231/55, sendo nomeado como prefeito provisório Daniel Brünning.


Comemorações marcam o aniversário


No aniversário de 64 anos de Braço do Norte, o Parque da Família, no bairro Nossa Senhora de Fátima, recebe desde sexta as comemorações, encerrando hoje, feriado municipal, com o Interbairros de xadrez, atletismo e futsal e o “Viva os Noivos!”, casamento coletivo realizado pela prefeitura de Braço do Norte, através da secretaria de Assistência Social.


O evento comemorativo trouxe várias atrações ao município, entre elas Gabriel Valim e o show surpresa da Dona Hermída – interpretando Xuxa com os paquitos, sendo, na festa, interpretados pelo prefeito Beto Kuerten Marcelino e secretários. A realização da Feira de Produtos Coloniais durante todo o final de semana também movimentou a cidade.


 


Com informações do Jornal Diário do Sul


22/10/2019  às 10hs37