17/05/2017  às 09hs04

Polícia

Cães são torturados e mortos após invasão a canil, em Laguna

Quatro cães foram encontrados mortos com marcas evidentes de tortura e espancamento.


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Até onde pode chegar o ser humano? Com essa indagação, os voluntários do Sítio Dona Isabel – Runah, no bairro Barbacena, em Laguna, emitiram uma nota de repúdio ao fato que chocou a população nos últimos dias.

Há mais de 20 anos, a dona de casa Maria Isabel Fidelis, demonstra seu amor pelos animais resgatando-os das ruas e abrigando em sua propriedade. Porém, dona Isabel teve que se afastar do local após sofrer problemas de saúde. Enquanto isso, o sítio, que abriga cerca de 95 cães, está sob os cuidados da Associação de Animais Nossos Irmãos.

Na última semana, quando os voluntários chegaram para realizar o trabalho feito diariamente por dona Isabel, depararam-se com cenas fortes e lastimáveis. Quatro cães foram encontrados mortos com marcas evidentes de tortura e espancamento.

Eles estavam com os órgãos expostos e outros quatro foram levados em estado grave para clínicas e deverão passar por cirurgias. “Os ferimentos foram causados por algo pontiagudo, algum espeto ou facas. Encontramos um espeto de churrasco no local. Está na cara que foi pura crueldade, já temos um provável motivo e um suspeito. Não sabemos mais o que fazer, o dinheiro já era curto para a compra de ração. Agora ainda serão mais gastos com veterinário e tratamento depois de receberem alta”, preocupa-se o presidente da associação, Breno Schiefler Bento.

Os voluntários chegaram a registrar um boletim de ocorrência em busca de respostas para o ato de crueldade com os cães resgatados das ruas. A delegacia de Polícia de Laguna investiga o caso.

Voluntários precisam de ajuda para manter o abrigo

Apaixonados pelos animais, os voluntários estão chocados com a agressão aos cães e buscam apoio para dar continuidade ao trabalho de resgate e cuidados com os mais de 90 cachorros abrigados no Sítio Runah. A associação solicita ajuda da população para pagar as despesas com as clínicas que tentam salvar os quatro cães que estão internados.

Eles ainda pretendem instalar câmeras de segurança. “Ajudem como puderem, com ração, medicamento, mão de obra ou financeira. Precisamos urgentemente instalar câmeras de segurança no sítio, algo que não é barato e com urgência para punir atos como esse, e casos de abandono – que são quase que diários. Pedimos a empresas de segurança que puderem doar câmeras, agropecuárias e clínicas veterinárias que puderem fazer algo… Ajudem-nos!”, solicitam os voluntários.

A associação criou uma “vaquinha online” para apoiar e facilitar a doação, que pode ser feita no valor mínimo de R$ 20,00 e também por meio de cartão de crédito ou boleto. Para ajudar, acesse este link. Outras informações podem ser obtidas por meio do telefone (48) 98431-0024. informações do Portal Notisul.


17/05/2017  às 09hs04