06/04/2021  às 11hs36 - Atualizado em 06/04/2021  às 11hs51

Economia

Caged: Criciúma é o município da Amrec que mais gerou empregos em janeiro


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Criciúma registrou 4.075 mil novos empregos formais em janeiro, finalizando o mês com um saldo de 867. A quantia garantiu o primeiro lugar entre as 12 cidades da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) e a oitava posição em Santa Catarina.


“Mesmo com todas as dificuldades da pandemia, nós não descuidamos da saúde da nossa população nem da economia da cidade. Estamos apoiando e incentivando todos os empreendedores. O nosso objetivo é cada vez mais proporcionar empregos de qualidade e renda para os criciumenses”, declarou o prefeito Clésio Salvaro.


De 4.705 admissões, registradas pelo Caged, em Criciúma, a maioria está concentrada nos setores de serviços (1.716), indústria (1.131), comércio (909), construção (316) e agropecuária (3).


Dados, levantados pela Casa do Empreendedor do Governo de Criciúma, também apontaram um acréscimo de quase 270 novas empresas nos dois primeiros meses de 2021, em comparação com o mesmo período de 2020, antes do início da pandemia de coronavírus. Só em janeiro e fevereiro, foram 702 alvarás emitidos, o que representa um acréscimo de mais de 60% em relação ao ano passado.


Ainda, conforme os números levantados, entre as 702 empresas neste período, pelo menos 126 são de Microempreendedores Individuais (MEIs), 109 são microempresas e o restante empresas de pequeno e médio porte.


O diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação da Prefeitura Municipal de Criciúma, Aldinei Potelecki, concedeu entrevista à Rádio Guarujá nesta terça-feira, dia 6. Confira neste link!


06/04/2021  às 11hs36