23/11/2020  às 16hs08

Polícia

Casa de servidores é alvo de buscas

A ação foi feita por intermédio da 2° Delegacia Especializada no Combate à Corrupção, com apoio da Delegacia de Polícia de Imaruí. Na casa, foram apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos que possam trazer provas e instruir o inquérito policial em curso.



Em continuidade às investigações da operação Gêmeo do Mal, a polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão numa residência de um casal de servidores, um da prefeitura e outro estadual, na cidade de Imaruí.

Na primeira fase da operação, um empresário foi preso e dois servidores públicos foram afastados. A ação foi feita por intermédio da 2° Delegacia Especializada no Combate à Corrupção, com apoio da Delegacia de Polícia de Imaruí. Na casa, foram apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos que possam trazer provas e instruir o inquérito policial em curso.

Há cerca de duas semanas, a Polícia Civil deflagrou a operação Gêmeo do Mal, que apura possíveis crimes de fraude em licitações, organização criminosa e outros delitos relacionados em Imaruí. Na ação inicial, foram apreendidos ainda veículos dos investigados, celulares e documentos para instruir o inquérito, incluindo cerca de uma dúzia de processos licitatórios sob suspeita.

Os valores envolvidos nos esquemas investigados, em pouco mais de três anos, ultrapassam R$ 3,1 milhões, segundo a polícia. O empresário preso na deflagração da operação permanece detido, conforme informado pela polícia. As investigações prosseguem. O nome dos envolvidos não foi divulgado pelas autoridades policiais.


 


Fonte: Diário do Sul


23/11/2020  às 16hs08