12/06/2019  às 08hs07 - Atualizado em 12/06/2019  às 08hs20

Polícia

Caso Iara Nogareti: polícia investiga postagem na internet

Ontem, postagens em uma rede social diziam que a investigação apontava que o pai seria acusado do sumiço.



Passada uma semana do caso Iara Nogareti, de dois anos, que ficou 21h desaparecida em Imaruí, um inquérito policial sobre o caso está em aberto. 

Ontem, postagens em uma rede social diziam que a investigação apontava que o pai seria acusado do sumiço. No entanto, a polícia diz que tudo não passa de especulação. 

Ainda conforme a delegada Patrícia Fronza, responsável pela investigação, todas as postagens na internet sobre o caso estão sendo monitoradas. “Quem escreveu essas informações será inquirido para prestar depoimento”, diz a delegada. 

De acordo com o laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP/SC), está totalmente descartada a violência sexual ou qualquer outra violência física, tendo em vista que as lesões que a menina apresentava no momento do reaparecimento são condizentes/compatíveis com sua permanência na mata.

A investigação, de acordo com a delegada, tramita em sigilo, e não serão repassados maiores detalhes, nem mesmo as linhas de investigação que estão sendo seguidas, para não atrapalhar o trabalho.  Segundo a polícia, há 30 dias para o término do inquérito policial, no entanto, tão logo obtiverem resultados concretos da investigação, estes serão repassados.


 


Fonte: Diário do Sul


12/06/2019  às 08hs07