13/09/2017  às 09hs21

Educação

Em Orleans, Escola Toneza Cascaes é candidata à implantação de ensino médio integral


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Escola de Educação Básica Toneza Cascaes, de Orleans, está entre as 21 escolas de Santa Catarina aptas à implantação do ensino médio integral no próximo ano. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (11), quando Secretaria de Estado da Educação – SED enviou a lista para Ministério da Educação – MEC.

A notícia foi muito comemorada pela diretoria e pelo corpo docente da escola. “Sabemos que uma seleção criteriosa e saber que estamos entre as 21 selecionadas mostra que estamos no caminho certo. Isso nos ainda mais energia para continuarmos desenvolvendo um trabalho inovador e qualificado. Temos muitos motivos para comemorar”, declara a diretora da escola, Viviane Corrêa.

Ela ainda explica que , caso a Escola Toneza Cascaes seja selecionada, passará a ofertar pelo menos cinco horas semanais das matérias de português e matemática, tendo ainda a oportunidade de desenvolver outras atividades no tempo restante, que devem ser definidas conforme as diretrizes curriculares do Estado.

Conforme estudo do MEC, 157 unidades de Santa Catarina estariam habilitadas. Cada gerência regional de educação pôde sugerir entre quatro e seis escolas à SED, que informou que 60 escolas estaduais demonstraram interesse na adesão ao programa de “Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral”.

Dessas 60, a equipe de gestão da rede municipal de ensino selecionou 30 escolas. Um sorteio foi realizado chegando ao número de 15 escolas. Depois, outras seis escolas ainda demostraram interesse e foram incluídas.

Ao todo, 572 escolas do país serão selecionadas pelo MEC, atendendo 256 mil estudantes a partir do ano que vem. O governo de Santa Catarina afirma que vai custear as que o MEC reprovar. O Estado já conta com 15 escolas e aproximadamente de 1,4 mil alunos participantes do programa “Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral”, que é o primeiro passo para a reforma do ensino médio no Brasil.

 

Colaboração: Stéphanie Piava


13/09/2017  às 09hs21