14/05/2019  às 06hs45

Geral

Estado contrata bombeiros para atender aeroporto de Jaguaruna

Os bombeiros trabalharão no período da tarde, seis horas por dia


Secom SC

Secom SC

Secom SC
Edição, Redação LnS

 


O Aeroporto Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna, conta a partir desta segunda-feira, dia 13, com bombeiros formados no curso de combate a incêndio para aeródromos. O comando do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) contratou profissionais para garantir que haja pessoas aptas a atuarem no local durante os horários de pouso e decolagem de aeronaves. A medida atende à solicitação da companhia aérea Latam para retomar a operação no terminal.


“Hoje mesmo, a Latam e a Secretaria de Aviação Civil vão ser notificadas sobre a providência, solicitando uma nova vistoria. Tão logo a vistoria seja feita, a empresa será liberada para retomar os voos”, explica o governador Carlos Moisés. Ele valorizou a participação dos deputados federais Daniel Freitas, Geovania de Sá e Ricardo Guidi, que são do Sul do Estado, na busca pela solução ao impasse. O anúncio do remanejamento dos bombeiros foi feito pelo governador ao lado dos parlamentares, logo após uma reunião com o Fórum Parlamentar Catarinense, na Casa d’Agronômica.


Agora, o Estado aguarda a retirada da Notam, documento que a companhia aérea Latam utiliza como argumento para não operar no aeroporto de Jaguaruna. “Hoje a Azul continua operando normalmente, e a Latam deve voltar a operar a partir do dia 19 de maio. Todas as providências estão encaminhadas para a retomada dos voos”, explica o comandante do CBMSC, coronel Edupércio Pratts.


De acordo com ele, os bombeiros trabalharão no período da tarde, seis horas por dia, já que todos os pousos e decolagens da Azul e da Latam ocorrem entre 14h30min e 16h25. O caminhão de combate a incêndio está pronto para operar no terminal. Outros profissionais serão capacitados para assumir permanentemente a função em Jaguaruna.


Desde o início do impasse, o governador Carlos Moisés já havia determinado que a presença dos bombeiros seja mantida no aeroporto de Jaguaruna, independentemente de haver obrigatoriedade ou não. O objetivo, segundo Moisés, é garantir a segurança dos passageiros e atender às demandas das companhias aéreas, além de manter o terminal em condições para receber novos voos no futuro.


14/05/2019  às 06hs45