01/10/2020  às 05hs28

Política

Estado se manifesta sobre Operação Pleumon deflagrada na manhã desta quarta-feira

As medidas cautelares foram determinadas pelo ministro Benedito Gonçalves


Foto: Cristiano Estrela/Secom

Foto: Cristiano Estrela/Secom


Em nota, o Governo do Estado se manifestou sobre a ação do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal realizada na manhã desta quarta-feira, dia 30, na Casa d’Agronômica e no Centro Administrativo, em Florianópolis.


A operação autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) cumpriu mandados de busca e apreensão contra o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), e outros dois ex-integrantes do governo estadual. As medidas cautelares foram determinadas pelo ministro Benedito Gonçalves. 


MPF e Polícia Federal buscam provas de envolvimento do governador de Santa Catarina em desvios


O objetivo da operação é subsidiar o inquérito que apura fraudes na compra de respiradores para enfrentamento da pandemia da covid-19 no estado. O contrato sob suspeita movimentou R$ 33 milhões. O caso tramita sob sigilo e, por isso, neste momento, não serão divulgados os nomes dos demais alvos das buscas, bem como a íntegra das peças que compõem o inquérito. Confira a nota do Estado na íntegra: 


Em relação à Operação Pleumon deflagrada nesta quarta-feira, 30, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, o Governo do Estado de Santa Catarina informa que foram realizadas averiguações na Casa d’Agronômica e no Centro Administrativo, em Florianópolis. Foram entregues às autoridades policiais um celular e um computador que já haviam sido oferecidos previamente à investigação na data de 1º de julho.


Importante destacar que o Governo do Estado apoia todas as investigações necessárias para apurar eventuais irregularidades no processo de compra de respiradores e permanece à disposição das autoridades para colaborar. Este apoio não é apenas formal, já que foi o próprio governador do Estado quem determinou, em 23 de abril, o início das investigações pela Polícia Civil.


 


 


Fonte: Engeplus


01/10/2020  às 05hs28