16/07/2019  às 09hs43

Geral

Família busca ajuda para tratamento



O sorriso da pequena Maria Alice, de dois anos e 11 meses, não esconde a felicidade do progresso que a fisioterapia avançada tem feito em sua vida. 

A criança, moradora de Tubarão, teve paralisia cerebral motora e, para voltar a andar, está sendo submetida a tratamento. Contudo, devido ao alto custo do procedimento, a família busca ajuda. 

De acordo com a mãe de Maria Alice, Débora da Rosa Luz, a criança nasceu com o problema após um parto prematuro, depois de intercorrência na gravidez gemelar. Helecine nasceu sem sequelas. Já Maria Alice tem dificuldade para caminhar. “Ela precisa de quatro módulos de fisioterapia para que possa reaprender a andar”, fala a mãe. 

Débora conta que cada sessão da fisioterapia avançada tem custo de R$ 14 mil. “Com isso, ela consegue fazer 20 de reabilitação. Com ajuda, já conseguimos realizar o primeiro módulo e Maria Alice tem apresentado progressos. Para o segundo, conseguimos arrecadar pouco mais de R$ 6 mil”, conta a mãe. 

Para arrecadar o valor, a família tem investido na venda de cones trufados. “São os cones ‘Doce Maria’, que surgiram para ajudar nossa filha. Eles são vendidos em pontos da cidade e custam R$ 5 cada. Temos fé que, até o fim do ano, com o tratamento completo, consigamos ver a Maria Alice andar”, diz Débora, que além das gêmeas, possui dois filhos mais velhos. A renda da família é custeada pelo pai.


Doações são destinadas para a fisioterapia


Para quem deseja ajudar a custear o tratamento de Maria Alice, além da compra dos cones, a família disponibilizou uma conta bancária para doações. A conta corrente é da Caixa, agência 0425, operação 013, conta 174978-4 em nome de Maria Alice Luz da Silva Rosa. Outras informações pelo telefone 98818-9000.


 


Fonte : Diário do Sul.


16/07/2019  às 09hs43