11/01/2018  às 15hs11

Geral

Florianópolis decreta situação de emergência

A Capital registrou 400 mm de chuva desde a segunda-feira — o maior volume no Estado


A chuva que afeta o litoral de Santa Catarina, especialmente Florianópolis, já causou uma morte em São João Batista, na quarta-feira (10), uma outra morte em Florianópolis, nesta quinta-feira (11),  e dois desaparecidos, um homem desaparecido em Balneário Camboriú e outro na Capital, além de causar danos materiais e inúmeros transtornos para a população. A Prefeitura de Florianópolis decretou situação de emergência e orienta os moradores a não saírem de casa.

A Capital registrou 400 mm de chuva desde a segunda-feira — o maior volume no Estado.  As principais rodovias estaduais que dão acesso ao Norte, Sul e Leste da Ilha estão parcialmente interditadas por causa dos alagamentos. Polícia Militar Rodoviária, Defesa Civil, Bombeiros e Município atuam para amenizar os problemas de mobilidade. O transporte coletivo da cidade também foi afetado e funciona com 40% da capacidade. Além disso, o Município está solicitando cancelamento dos eventos programados para esta quinta.  

No final da manhã desta quinta-feira foi confirmada a morte de homem no bairro Itacorubi. Ele foi arrastado pela enxurrada durante a manhã. Além disso, uma outra pessoa está desaparecida no Morro do Quilombo. 

Quem precisa de abrigo pode procurar os dois espaços disponíveis pela Prefeitura — a Escola Donícia Maria da Costa, no bairro Saco Grande, e a Passarela Nego Quirido, no Centro. Já os pedidos de ajuda devem ser direcionados para a Defesa Civil (199), os Bombeiros (193) ou a Polícia Militar (190). 

Situação por região

Grande Florianópolis

O maior volume de chuva e de ocorrências ocorre na Capital, onde o trânsito está complicado em todas as regiões (confira abaixo). Há diversos registros de alagamentos e deslizamentos pela cidade. No bairro Itacorubi, um prédio foi inundado e os carros que estavam no estacionamento ficaram encobertos após um rio transbordar. No sul da Ilha, moradores tiveram suas casas alagadas e contabilizam prejuízos em bairros como Rio Tavares e Campeche. No Ratones, Norte da Ilha, uma ponte caiu e moradores ficaram ilhados. 

Na SC-401, Na rodovia SC-401 sentido Norte da Ilha, na altura do número 3.700, o asfalto do acostamento da pista cedeu e deu lugar a uma imensa cratera. Por hora, apenas o acostamento está interditado. 

Na SC-401, Na rodovia SC-401 sentido Norte da Ilha, na altura do número 3.700, o asfalto do acostamento da pista cedeu e deu lugar a uma imensa cratera. Por hora, apenas o acostamento está interditado.  Deinfra já trabalha no local.

Confira os detalhes das rodovias em Florianópolis: 


SC-401, Norte da Ilha: pista está parcialmente interditada em ambos os sentidos, principalmente na altura de Cacupé.  
SC-404, Lagoa da Conceição: há dois pontos de interdição parcial. Um deles é no ponto conhecido por Trevo do LIC. O segundo e mais complicado é próximo à Alameda Casa Rosa, onde a rodovia está cedendo. 
SC-405, Sul da Ilha: no Rio Tavares há pontos de alagamento e está interditada. Um caminho alternativo é via Base Aérea, que fica liberada nos dois sentidos até às 19h desta quinta-feire e entre 7h e 19h de sexta.   
SC-406, entre a Barra da Lagoa e a Praia Mole: há desmoronamento de terra no local. Retroescavadeiras estão sendo mobilizadas para limpar a pista.  

No continente, há registro de dois deslizamentos em Biguaçu. Enquanto em São José aconteceram 40 deslizamentos de terra. 

Vale do Itajaí

Os principais transtornos ocorreram no litoral. Em Camboriú (foto), Itajaí, Porto Belo e Balneário Camboriú, bombeiros e Defesa Civil registraram problemas principalmente com alagamentos em vias e residências. Os casos mais graves envolveram deslizamentos de terra e o desaparecimento de uma pessoa. Leia mais sobre a situação na região

Região Norte

Em São Francisco do Sul a chuva causou alagamentos, deslizamentos e quedas de árvores e muro.  Segundo a Defesa Civil, foram registrados 146 milímetros de chuva em 12 horas. O número representa a média mensal prevista para São Francisco do Sul. 

A informação é do Diário Catarinense.


11/01/2018  às 15hs11