04/01/2018  às 19hs41

Saúde

Jornalista precisa de doação de sangue


Foto: Reprodução/Notisul

Foto: Reprodução/Notisul


Tubarão

Familiares e amigos da jornalista do Notisul, Lysiê Oliveira dos Santos, de 29 anos, mobilizam-se em torno de campanha de doação de sangue em nome da jovem, que está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) desde o último domingo. O seu estado de saúde ainda é estável. 


O automóvel que ela conduzia, um Citroën C3, foi um dos cinco envolvidos no acidente ocorrido na madrugada do último domingo, por volta das 5h30, na BR-101, em Capivari de Baixo.Os doadores devem ir até o Hemocentro mais próximo, por exemplo, em Tubarão, na Rua Santos Dumont, S/n, no Centro, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h30, e doar em nome de Lysiê Oliveira dos Santos. A doação servirá para repor o estoque no Hemosc. A jornalista é natural de Florianópolis e por muitos anos morou em Treze de Maio, mas atualmente reside na Cidade Azul.


Aos interessados em doar, é necessário prestar atenção em alguns critérios antes de se dirigir ao Hemosc. As pessoas precisam ter de 16 a 69 anos, estar em boas condições de saúde e pesar acima de 50 quilos. Para os menores de idade, é obrigatório o acompanhamento dos pais ou responsáveis na hora de doar. A idade limite para realizar a primeira doação é de 60 anos.


Existem algumas coisas que impedem os doadores de realizarem o ato. Quem realizou cirurgia, exame invasivo (endoscopia ou colonoscopia) ou fez tatuagem recentemente, o Hemosc recomenda que aguarde seis meses para retornar ao local. O uso de alguns medicamentos também pode impedir a doação, mas cada caso é analisado na hora da triagem. O tipo sanguíneo da jornalista da Lysiê é O+, no entanto, doadores de qualquer tipo sanguíneo podem procurar o Hemosc para a reposição do banco da instituição de saúde. 


 


Com informações do site Notisul


04/01/2018  às 19hs41