24/05/2019  às 09hs48

Geral

Lauromüllense já fotografou mais de 200 espécies diferentes de pássaros

Prática de observação de aves, além de contribuir para a preservação das espécies e para a formação de um banco de dados, desponta como um grande potencial turístico.


Tangará, fotografo em Lauro Müller - Fotos: João Paulo Durante

Tangará, fotografo em Lauro Müller - Fotos: João Paulo Durante


Desde 2015, João Paulo Durante, morador de Lauro Müller, é um dos observadores de aves com cadastro no Wiki Aves - A Enciclopédia das Aves do Brasil, um site de conservação e pesquisas das aves brasileiras, o maior do país e também com reconhecimento internacional. Atualmente, em seu perfil, reúne 543 fotos de 235 espécies diferentes.


Ele conta que tudo começou por conta de sua paixão pela natureza. “Sempre tive um contato muito forte com a fauna e a flora da nossa região. Grande parte do meu tempo estava no mato capturando e observando insetos e répteis, explorando trilhas e cachoeiras em busca de aventura. Em meio a essas aventuras, também me encantei pela beleza das orquídeas e comecei a colecioná-las. Me tornei um orquidófilo e fui membro de algumas associações da nossa região”, contou.


Além de ser observador de aves, João Paulo é formado em eletromecânica, estudante do curso técnico de Guia de Turismo e, há 15 anos, trabalha no subsolo de uma carbonífera da região. “Paralelo a tudo isso, sempre fui apaixonado pelas aves. Participo também de alguns projetos de preservação e conservação de espécies que estão ameaçadas de extinção. Observar e fotografar as aves sempre foi um hobby, mas essa prática de observação e registro das aves vai além disso, pois contribui muito para a realização de um mapeamento das espécies, caracterizando os locais de maior ocorrência de cada indivíduo, e evidencia o estado de conservação delas, se há risco de extinção ou não”, explicou.


A maior parte dos registros de João Paulo são em Lauro Müller, mas o observador de aves coleciona fotografias em quase toda região Sul de Santa Catarina e também fora do estado. Entre as cidades, estão Orleans, Treviso, Urussanga, Tubarão, Bom Jardim da Serra, Laguna, Imbituba, Siderópolis, Pedras Grandes, Porto Belo, Maracajá, Balneário Gaivota, Jaguaruna e Morro dos Conventos.


“A observação de aves está crescendo muito dentro do turismo no Brasil. Hoje temos vários eventos importantes relacionados à observação de aves, tais como Festival do Papagaio-charão e Papagaio-do-peito-roxo, em Urupema, Vem Passarinhar, Avistar Brasil e muitos outros. No Brasil, existem mais de 30 mil observadores de aves cadastrados no Wiki Aves. Hoje, já existem vários hotéis e resorts no Brasil com um programa de Bird Watching [observação de aves]”.


Conforme o observador de aves, a prática atrai, inclusive, muitos olhares a Lauro Müller, despontando como mais um grande potencial para a cidade e fazendo com que haja uma retenção dos turistas. Com isso, este é um dos passos dados para que Lauro Müller não se resuma a uma cidade-passagem, a caminho da Serra do Rio do Rastro. “A socialização dos meus registros e dos meus colegas observadores de aves tem despertado a atenção de muitos amantes da prática por todo Brasil, fazendo com que o município de Lauro Müller e arredores receba com certa frequência visitantes interessados em fotografar e registrar a grande diversidade de aves que há por aqui e desfrutar as belezas naturais desse lugar espetacular que é Lauro Müller”, concluiu.


24/05/2019  às 09hs48