24/02/2021  às 16hs29

Geral

Mais fiscalização e novas medidas restritivas

Um novo decreto com as ações a serem tomadas em todos os municípios catarinenses deve ser assinado hoje pelo governador Carlos Moisés.



O Estado deve ter a partir de hoje novas restrições e medidas para conter o avanço do contágio do coronavírus. Um novo decreto com as ações a serem tomadas em todos os municípios catarinenses deve ser assinado hoje pelo governador Carlos Moisés.

Ontem, uma reunião on-line do governador com prefeitos das 30 maiores cidades de Santa Catarina e secretários de Saúde discutiu novos protocolos de enfrentamento à covid-19. As medidas debatidas com gestores municipais devem ser publicadas em decreto ainda hoje.

Segundo o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, o município aguarda agora a publicação do decreto para dar seguimento às ações, que devem ser mais restritivas, principalmente na área social. A redução da capacidade máxima do transporte coletivo para 50%, a proibição de atividades entre meia-noite e 6h da manhã, a proibição de festas e baladas em casas noturnas e a limitação da ocupação em atividades de lazer para 25% da capacidade foram algumas das medidas discutidas e que devem ser tomadas.

O governo do Estado ainda não confirmou as ações, mas uma proposta foi apresentada aos prefeitos, e agora o texto deverá ser validado e ajustado para ser publicado no Diário Oficial do Estado hoje.  

Na reunião, Carlos Moisés anunciou ainda o aumento na fiscalização e recursos para, em parceria com gestores municipais, conter o avanço da covid-19. O governador confirmou que o Estado dispõe de R$ 600 milhões para a ativação de leitos de UTI na rede privada, R$ 300 milhões para a aquisição de vacinas, e que um efetivo de 500 policiais militares atuará, exclusivamente, na fiscalização de atividades que estejam descumprindo os protocolos sanitários de prevenção ao novo coronavírus.


 


 Fiscalização será intensificada


O governador Carlos Moisés destaca o aumento da fiscalização como estratégia fundamental de combate à covid-19. “Estamos direcionando esta força operacional de 500 policiais militares para intensificar a fiscalização. É uma ação importante para que a gente tenha, de fato, um movimento de impacto que ajude a frear o contágio”, frisa. Segundo o governador, o foco é coibir atividades que não estejam cumprindo as regras. O prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli,  disse que o município já reativou a força-tarefa e que as ações devem ser alinhadas. Uma reunião hoje pela manhã entre os prefeitos da Amurel também será realizada.


 


Algumas medidas já estão previstas


O prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, disse que a reunião deixou todos ainda mais preocupados com a situação atual do Estado. Além da reativação da força-tarefa e de novas medidas que devem vir no decreto estadual, haverá também medidas mais restritivas. “Aqui, além das medidas que virão em nível estadual, estudaremos um pouco mais de restrições nos velórios, já que tivemos caso de contaminação em massa nestes locais”, disse.

Em Laguna, o comércio poderá atender apenas 50% da capacidade total instalada, devendo ser respeitado o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas. Os restaurantes devem permitir o ingresso de novos clientes até a meia-noite, com permanência até a 1h, de segunda-feira a domingo, com 30% da capacidade total instalada, mantendo distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas, salvo quando se tratar de indivíduos que coabitam.  Nas praias, ficam proibidas na faixa de areia de praias, entornos de rios e lagoas a concentração e permanência de pessoas em grupos com mais de seis integrantes, devendo os grupos estabelecerem distância de três metros.


 


Reunião dos governadores do Sul


O governador Carlos Moisés participou ontem de uma reunião on-line com os governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do Paraná, Ratinho Júnior, para debater a situação e as medidas adotadas no enfrentamento ao novo coronavírus na região Sul. Durante o encontro, ficou definida a criação de um grupo interestadual com os secretários de Saúde e equipes dos três estados, que registram aumento significativo de casos da doença. Em função desse perfil parecido de contágio e evolução da doença, os três governadores e secretários da Saúde resolveram constituir o grupo interestadual, além das ações implementadas pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).


 


Fonte: Diario do Sul


24/02/2021  às 16hs29