22/09/2017  às 10hs05

Polícia

Para evitar furtos de colmeias e mel, apicultor coloca cadeados em caixas de abelhas


Foto: Reprodução/NSC TV

Foto: Reprodução/NSC TV

Com a alta do preço do mel, os apicultores estão preocupados com os furtos cada vez mais comuns de colmeias. Casos já foram registrados em pelo menos seis cidades do Oeste e Serra catarinense. Uma das soluções encontradas para evitar novos furtos foi colocar cadeados nas caixas de abelhas, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina desta sexta-feira (22).

Na época de floração, as colmeias são colocadas perto de plantações e pomares. O número cada vez menor de abelhas e a valorização do mel têm chamado a atenção de criminosos.

Furtos já foram registrados em Zortéa, Piratuba, Ipira, Peritiba, Fraiburgo e Campos Novos.

O apicultor Roberto Yurkevicz teve 145 colmeias furtadas, um prejuízo de mais de R$ 20 mil. "É um prejuízo grande, porque era um enxame forte. Agora a gente faz a divisão dos enxames, renova a rainha, preparando a abelha para mandar para o pomar. Então a gente acaba deixando de atender os agricultores que têm a necessidade de colocar abelha na ameixa, na maçã".

Roberto pensa em colocar chips nas colmeias para poder rastrear em caso de novos furtos.

Na propriedade de André Machado, os criminosos deixaram as colmeias, mas levaram todo o mel. Como a área tem uma produção de alta qualidade, ele decidiu colocar correntes e cadeados nas caixas para tentar evitar novos furtos.

"As pessoas roubam porque têm pra quem vender. Se elas não tiverem mais pra quem vender, acredito que diminua um pouco o furto", afirma André.

Investigação

Os apicultores acreditam que quem vem furtando as colmeias entende muito do assunto, porque mexer com as abelhas exige preparo e cuidado, por causa do alto risco de ataque.

A polícia diz que está investigando os casos e tenta identificar os suspeitos, mas que o que dificulta o trabalho é que os furtos acontecem durante a noite. Além disso, as plantações ficam em áreas isoladas, normalmente longe das casas, sem testemunhas.

 

Com informações do site G1 SC


22/09/2017  às 10hs05