19/12/2017  às 09hs37

Religião

Paróquia de Lauro Müller adere aos “Pequenos Reis Magos”


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

E se um grupo de crianças vestidas de Reis Magos batesse à sua porta, trazendo mensagens de paz e de comprometimento com crianças do mundo inteiro? É exatamente isso que crianças e adolescentes da Catequese da Paróquia Imaculado Coração de Maria, em Lauro Müller, estão fazendo, ao aderir à campanha internacional da Pastoral da Criança intitulada “Pequenos Reis Magos”.

A iniciativa, que teve origem na Alemanha, há mais de 160 anos, é pioneira na Diocese de Criciúma e no Estado de Santa Catarina, conforme afirma o pároco, que também é assessor eclesiástico da Pastoral da Criança na Diocese, padre Valmor Boeger. A campanha Pequenos Reis Magos do Brasil tem como objetivo angariar recursos para crianças em situação de vulnerabilidade em países subdesenvolvidos e conscientizar as crianças brasileiras sobre a realidade de outros países, além de despertar a solidariedade e o espírito missionário.

No município localizado aos pés da serra catarinense, o projeto vem acontecendo durante todo o tempo do Advento, que antecede o Natal. “Todas as crianças e adolescentes da catequese aderiram ao projeto. A campanha foi paroquial, envolvendo as comunidades e não somente a matriz. O que nos surpreendeu foi ver crianças que mesmo não fazendo mais parte da catequese abraçaram a campanha. Foi um sucesso ver a alegria delas em sair e ir até as casas, caminhar, rezar, abençoar, serem protagonistas da evangelização. As crianças têm muita energia e gostam de caminhar. Todas foram orientadas e acompanhadas pelas catequistas ou lideranças das comunidades. As famílias foram comunicadas quanto aos dias e horários das visitas. O Papa nos pede para sermos um Igreja em saída e as crianças e adolescentes exercitam esta proposta do Santo Padre”, afirma padre Valmor.

Conforme o pároco, as crianças e adolescentes foram muito bem recebidas pelas famílias e as doações serão destinadas a crianças dos países pobres: Guiné-Bissau, Moçambique, Guatemala e Haiti. O dinheiro arrecadado será enviado integralmente para os países beneficiados, via Pastoral da Criança Internacional. “É uma bênção de Deus ver a alegria das crianças e também as doações por parte das famílias, crianças ajudando outras crianças a terem vida digna. Elas estão super animadas para realizar, em 2018, novamente a campanha Pequenos Reis Magos”, acrescenta Boeger.

A origem da campanha

Em meados de 1843, Auguste von Sartorius, menina nascida em uma família rica de Aachen, ficou sensibilizada com as notícias sobre crianças carentes e em perigo de vida na China e na África. Quando tinha de 13 para 14 anos, decidiu arrecadar dinheiro com os amigos e parentes para resolver a situação das crianças no mundo. Desde 1959, essa prática foi retomada como uma ação de solidariedade que acontece até hoje. Organizado pela Kindermissionswerk, o projeto beneficia diversos países e desperta, nas próprias crianças, uma atitude missionária.

Próximo ao dia 6 de janeiro, cerca de 500 mil crianças alemãs, entre 8 e 13 anos, de 12.500 paróquias, saem pelas ruas como os Cantores da Estrela. Vestidas como Reis Magos, elas levam à frente uma estrela e marcam nas casas por onde passam a sigla “C+M+B”, em latim: “Christus Mansionem Benedicat”, que em português significa: “Cristo abençoe este lar”. Após cantarem e abençoarem as residências, arrecadam dinheiro para as crianças e jovens vulneráveis do mundo. As crianças alemãs já ajudam a Pastoral da Criança Internacional (PCI), contribuindo para atividades nas Filipinas, na Guatemala e no Panamá.

 

Colaboração: Bibiana Pignatel / Comunicação Diocese de Criciúma


19/12/2017  às 09hs37