19/10/2018  às 16hs17 - Atualizado em 19/10/2018  às 16hs24

Polícia

Polícia Civil prende quatro por assassinato de advogado dentro de escritório no Oeste de SC

Joacir Montagna foi morto com um tiro à queima roupa em 13 de agosto em Guaraciaba.


Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Foto: Polícia Civil/ Divulgação


A Polícia Civil prendeu quatro pessoas suspeitas de participarem do assassinato do advogado Joacir Montagna, de 54 anos, morto com um tiro à queima roupa em 13 de agosto no escritório dele em Guaraciaba, no Oeste catarinense.


Conforme o delegado Adriano Bini, responsável pela Delegacia Regional de São Miguel do Oeste, a última prisão ocorreu na quinta-feira (18), em Rio Bonito do Iguaçu (PR), em um assentamento.


O delegado diz não poder revelar os locais e datas das prisões anteriores, para não atrapalhar as investigações.


Imagens de segurança divulgadas pela Polícia Civil mostram dois homens em uma moto chegando em frente ao escritório, na data do crime. Um deles entra e sai do escritório de capacete.


Crime


Joacir Montagna foi morto com um tiro à queima-roupa no próprio escritório, que fica no Centro da cidade.


De acordo com a Polícia Militar, as testemunhas disseram aos policiais que um motociclista entrou no escritório sem tirar o capacetem anunciou um assalto, rendeu duas funcionárias e no momento em que o advogado abria o cofre, atirou. Depois, fugiu em uma moto com um comparsa.


A OAB-SC (Ordem dos Advogados do Brasil seccional Santa Catarina) disse que acredita em execução em função do exercício da profissão porque o advogado não reagiu mas ainda assim levou um tiro na cabeça, e também porque os criminosos fugiram sem levar nada do escritório.


 


Com informações do site G1 SC.


19/10/2018  às 16hs17