15/09/2020  às 15hs04 - Atualizado em 15/09/2020  às 15hs28

Saúde

Rádio Guarujá realiza série de entrevistas sobre coronavírus com secretários da Saúde da Amrec e Amurel

As regiões Amrec e Amurel abrangem 30 cidades. O intuito é traçar um panorama da doença na região Sul de Santa Catarina.


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


A Rádio Guarujá iniciou, nesta segunda-feira, dia 14, uma série de entrevistas com secretários da Saúde das regiões Amrec e Amurel, que abrangem 30 cidades, visando traçar um panorama da doença na região Sul de Santa Catarina. A primeira entrevista foi realizada com o secretário da Saúde de Orleans, Murilo Debiasi Ferrareis.


Nesta segunda-feira, dia 14, a cidade tinha 112 casos suspeitos, 922 casos confirmados (sendo que 33 são ativos). Além disso, houve oito óbitos em virtude do novo coronavírus. Em Orleans, 4.426 testes foram realizados. "Em média de 20 a 30 pessoas [passam pelo Centro de Triagem por dia] durante a semana, no horário das 8h às 22h. Nos últimos dois fins de semana, um movimento bem tranquilo. Observamos nas últimas duas semanas uma diminuição gradativa no número de atendimento, cada vez menos pessoas com sintomas e isso é bom", contou.


A secretária da Saúde de São Ludgero, Nilva Schilickmann, também foi entrevistada nesta segunda-feira. Neste dia, a cidade tinha 625 casos confirmados (sendo que seis são ativos) e 20 casos suspeitos. Além disso, houve cinco óbitos em virtude do novo coronavírus. "Em setembro, a gente está em uma situação bem mais confortável. Hoje, temos ativos sete casos e dez suspeitos. Podemos dizer que estamos trabalhando bastante, porque, assim, se o vírus está circulando, enquanto tem pessoas que estão transmitindo, nós temos que ter todo cuidado", afirmou.


A secretária da Saúde de Urussanga, Ingrid Zanelatto, por sua vez, concedeu entrevista nesta terça-feira, dia 15. Atualmente, existem 23 casos ativos na cidade. Durante a entrevista, ela falou sobre o protocolo de tratamento adotado em Urussanga e reforçou a necessidade de dar continuidade aos cuidados para evitar a proliferação da doença. "A gente não pode falar que estabilizou. Todos os dias a gente tem contatos novos. A gente está trabalhando com isso, que ele perdeu um pouco a força, mas que a gente não pode relaxar nos cuidados, achar que pode sair do isolamento social. Temos que tomar todos os cuidados ainda", defendeu. Além disso, ela explicou sobre o centro de reabilitação pós-Covid, que conta com a atuação de uma equipe de profissionais da saúde multidiciplinar, com psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista, educador físico. 


As demais entrevistas serão realizadas no decorrer dos próximos dias e todas estão sendo disponibilizadas no site da Rádio Guarujá, no Portal Ligado no Sul e em SoundCloud/radio-guaruja.


Confira as entrevistas já realizadas: Orleans, São Ludgero e Urussanga.


15/09/2020  às 15hs04