14/08/2018  às 10hs18

Economia

Reajuste na conta de luz será de mais de 13%

O aumento médio será de 13,86%, segundo as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).


A  partir da próxima semana, no dia 22, os consumidores terão a conta de energia reajustada. O aumento médio será de 13,86%, segundo as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). Para os consumidores residenciais, que representam 78% do total e recebem baixa tensão, o aumento será de 13,15%.

Para aqueles atendidos em alta tensão, como indústrias e shoppings centers, a alta será de 15,05%.

O aumento se baseia no anúncio feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para o reajuste tarifário anual da Celesc Distribuição.

Conforme a Celesc, os itens que mais impactaram no cálculo do reajuste tarifário foram a elevação do custo com os encargos setoriais, que sofreram variação de 21,44% entre agosto de 2017 e julho de 2018, e o custo com a compra de energia, que sofreu variação de 11,06% no mesmo período. Esses valores representam, respectivamente, 4,77% e 5,08% na composição do efeito médio de 13,86%.

O reajuste teve ainda influência dos componentes financeiros, sendo a maior parte deles relacionada a despesas com compra de energia no ciclo tarifário anterior. Já os valores referentes ao custeio dos serviços de distribuição, que equivalem a 13,6% do total da nova tarifa, e que são efetivamente gerenciados pela Celesc para a ampliação, operação e manutenção do sistema elétrico, além das despesas operacionais da empresa, variaram apenas 1,86%, e contribuem com 0,37% para o efeito médio do reajuste aferido pela Aneel. 

“A tarifa paga pelo consumidor deve cobrir os custos de geração, transmissão, distribuição, encargos setoriais e impostos. Nesse contexto, a cada R$ 1 faturado pela Celesc, menos de 14 centavos ficam com a empresa. O restante somente é repassado para quem é de direito”, destaca o presidente da Celesc, Cleverson Siewert.


 


Fonte: Diário do Sul


14/08/2018  às 10hs18