24/09/2018  às 09hs04

Economia

Região apresenta saldo positivo de empregos

Este resultado supera o saldo do mesmo período do ano passado, quando foram geradas 187 novas vagas.


A região apresentou um saldo positivo total de 231 novos empregos formais em agosto, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgados nessa sexta-feira. Este resultado supera o saldo do mesmo período do ano passado, quando foram geradas 187 novas vagas.

Braço do Norte foi o município que mais se destacou, com a geração de 106 novos postos de trabalho. Foram 561 admissões, contra 455 desligamentos. A indústria foi a responsável pelo maior número de admissões, seguida do setor de serviços.  O resultado em Braço do Norte fica ainda mais expressivo ao considerar que no mês passado o município apresentou registro negativo, com 60 demissões a mais que admissões. E em comparação com agosto de 2017, os números também são positivos. Foram 20 vagas a mais criadas em agosto deste ano. 

Treze de Maio teve o segundo melhor desempenho. Foram 100 novos registros na carteira de trabalho, contra 70 desligamentos, gerando um saldo positivo de 30 novos empregos. A indústria também foi o destaque na geração de novos postos.  Em agosto do ano passado, o saldo, mesmo positivo, foi menor, fechando em 21.

Já em Orleans, o terceiro município com maior saldo positivo, foi o setor de serviços quem mais empregou, com saldo positivo de 49 novos empregos. Ao todo, foram admitidos 220 trabalhadores e demitidos 193, gerando um saldo de 27 postos a mais de trabalho.  O município vem registrando crescimento desde o ano passado. No mesmo período de 2017, Orleans havia apresentado um resultado negativo de 38 demissões a mais que admissões. E no mês passado, o saldo positivo foi menor do que agora, ficando em 17. 

Mesmo com alguns municípios da região registrando um saldo negativo na geração de empregos, os números são melhores na comparação ao mesmo período do ano passado na maioria dos casos. Jaguaruna teve 25 demissões a mais que admissões, e foi na indústria o pior resultado. Em Tubarão, o resultado negativo de menos 24 vagas de trabalho é bem inferior se comparado ao mesmo período do ano passado, quando o município registrou um saldo negativo de 278 desligamentos a mais que novas admissões. Neste mês, a construção civil e o comércio foram os que mais demitiram. 

Comparando também os números gerais de desligamentos de agosto do ano passado com agosto deste ano, o resultado pode ser considerado positivo. Foram 421 desligamentos a mais em 2017, contra 111 em agosto de 2018.

Números positivos também no Estado e no país

Santa Catarina teve saldo positivo no número de empregos formais de 3.932, segundo o Caged. Os setores com mais abertura de vagas foram serviços, construção civil, indústria de transformação e comércio.

No país inteiro, o mercado de trabalho criou 110.431 empregos com carteira assinada em agosto. Este é o melhor resultado para o mês desde agosto de 2013, quando foram gerados 127.648 empregos formais.

O mês de agosto é o oitavo seguido com criação de empregos formais, de acordo com a série histórica com ajuste sazonal. O mês registrou o segundo melhor desempenho do ano e fica atrás apenas de abril, quando a economia gerou 127.134 empregos formais.

No acumulado de janeiro a agosto, o Caged registra criação de 568.551 empregos formais. Nos 12 meses até agosto, o Ministério do Trabalho registra a criação de 356.852 empregos com carteira assinada.

O resultado mensal positivo foi puxado pelo setor de serviços, que registrou a criação de 66.256 empregos, seguido pelo comércio, que acumulou 17.859 novos empregos, e a indústria de transformação, com 15.764 novos trabalhadores.

Entre os demais setores, a construção civil criou 11.800 empregos, os serviços industriais de utilidade pública ganharam 1.240 postos, o segmento de extração mineral teve 467 empregos criados e a administração pública, outros 394 novos postos.

 

Fonte: Diário do sul


24/09/2018  às 09hs04