16/08/2019  às 16hs13

Geral

SAMAE de Orleans trabalha para o controle do odor proveniente das lagoas

Duas frente de trabalho são realizadas para a realização do processo de limpeza das lagoas de estabilização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).


Coleta para análises foi realizada pelo Cisam-Sul nesta segunda-feira, dia 12 - Foto: Divulgação / SAMAE de Orleans

Coleta para análises foi realizada pelo Cisam-Sul nesta segunda-feira, dia 12 - Foto: Divulgação / SAMAE de Orleans


O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) de Orleans tem tomado medidas com o intuito de amenizar o mau odor gerado com o processo de limpeza das lagoas de estabilização da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Nos últimos dias, moradores próximos à sede da autarquia têm feito reclamações e pedido para que o problema fosse solucionado.


Desde a última semana, ações tem sido realizadas. O caminhão limpa fossa não tem mais descarregado nas lagoas. Além disso, nesta segunda-feira, dia 12, foram feitas as análises necessárias para dar início ao processo de limpeza das lagoas. A coleta foi realizada pelo Consórcio Intermunicipal de Saneamento Ambiental (Cisam-Sul).


"Estamos aguardando o resultado das análises para poder tirar a água de uma das lagoas para começar a secar o lodo e então retirá-lo. Esta é uma das frentes de trabalho. A segunda ocorrerá nesta sexta-feira. Temos o contrato com a Tempel Biosolutions, uma empresa de Laguna, que dará um choque de microrganismo na lagoa, colocando um volume maior que o normal com o intuito de amenizar o lodo", informou o diretor do SAMAE de Orleans, Fábio Echeli Bett.


Ainda de acordo com o diretor, a intenção é que, com a realização de tais ações, um resultado positivo seja alcançado. "Estamos trabalhando firme para resolver a situação. Acreditamos que o serviço realizado pela Tempel abaixará consideravelmente o volume do lodo. Mas, se isso não ocorrer, realizaremos o esvaziamento da lagoa para a retirada do material", concluiu.


A lagoa II passou por limpeza em 2008 e a lagoa I em 2012. Desta vez, as duas passarão pelo processo. Assim que for concluído na primeira e ela ficar apta para ser utilizada, será dado início na segunda. Pesquisas de soluções para o problema e busca por orçamentos têm sido feitas há dois meses, aproximadamente. Entretanto, outras alternativas se mostraram inviáveis devido ao alto custo.


Lagoa de estabilização - As lagoas de estabilização são locais para tratamento de efluentes, por processos químicos e biológicos, com o objetivo de reter a matéria orgânica e gerar água com qualidade. A matéria orgânica em forma de suspensão fica no fundo da lagoa, formando o lodo que vai sendo estabilizado aos poucos.


Redação Notícias JH


16/08/2019  às 16hs13