19/03/2019  às 13hs33

Geral

Serra do Rio do Rastro tem acréscimo na quantidade de veículos, após liberação para cargas

A maioria desse movimento é de transportadores de carga e passageiros, que havia sido interrompido após problemas estruturais na plataforma de tráfego.


Ketully Beltrame/Notícias JH

Ketully Beltrame/Notícias JH

Muriel Albonico
Rádio Guarujá/Ligado no Sul

 

A Serra do Rio do Rastro, no trecho da SC-390 entre Lauro Müller e Bom Jardim da Serra teve acréscimo na quantidade de veículos em movimentação, desde que foi liberada ao tráfego de caminhões. Esse movimento é principalmente de veículos de carga, que voltaram a trafegar pela rodovia, dentro do segmento da serra.

O aumento, segundo a Polícia Rodoviária Militar, no posto do Guatá, chega a 30% em relação à quantidade normal diária, registrada na rodovia, frente o período em que o tráfego era limitado somente aos carros pequenos. Entre 7 de fevereiro a primeiro de março deste ano, a Serra ficou interditada para veículos de carga e transporte de passageiros de grande porte.

O problema, agora, diz a Polícia Rodoviária, é que muitos motoristas de caminhões esquecem das limitações impostas para subir ou descer a rodovia. A pista comporta, por enquanto, apenas caminhões que, combinados com a carga, pesem 15 mil quilos ao todo.

Além disso, somente veículos até 14 metros podem subir ou descer. Combinações de cavalo mecânico e carreta com dois eixos podem seguir viagem. Muitos transportadores de carga acabam tendo que retornar antes de seguir pela serra, pois estão fora das dimensões de peso e tamanho liberados.


19/03/2019  às 13hs33