09/06/2018  às 11hs06

Geral

Transporte de cargas por trem cresce 43%


Em sintonia com o Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado na última terça-feira, a SCPar Porto de Imbituba divulgou esta semana o crescimento substancial do uso do modal ferroviário. De janeiro a maio deste ano, o fluxo de contêineres que chegaram ao Porto de Imbituba pela Ferrovia Tereza Cristina aumentou em 43%, comparado ao mesmo período do ano passado.

A conexão ferroviária entre Criciúma e o Porto de Imbituba foi reativada em 2013. Desde então, a eficiência e redução no custo do frete ferroviário têm atraído cada vez mais clientes, segundo a assessoria do porto.

“Todos os dias são transportados cerca de 40 contêineres para o porto, representando uma redução de aproximadamente 23 caminhões nas estradas do Sul de Santa Catarina. Comparado ao transporte rodoviário, o transporte ferroviário emite, em média, apenas 1,8% do CO2 lançado no meio ambiente por quilômetro rodado. Esse baixo consumo de dióxido de carbono equivale a uma redução enorme na emissão do gás que mais contribui para o efeito estufa”, destaca a assessoria. “Além disso, colabora com o sistema viário da cidade e caracteriza uma redução de custos para os clientes”, completa.

A assessoria de comunicação do porto ainda destaca a necessidade de ampliação da malha ferroviária para facilitar o transporte, além da sua valorização. “Para se ter uma ideia da importância do transporte pela ferrovia, durante a greve dos caminhoneiros, o porto só conseguiu receber as cargas que vinham através deste transporte”, lembra.

Para a SCPar Porto de Imbituba, o transporte ferroviário – assim como o marítimo – traz um ganho imenso ao Estado nas questões de logística e de operações econômicas. “É um transporte que precisa realmente ser olhado com mais atenção, porque é realmente muito importante e atrairia muitos clientes”, avalia a assessoria.

Com informações do Portal Diário do Sul


09/06/2018  às 11hs06