Janaina Alberton

Olá, meu nome é Janaina Veronezi Alberton, filha de agricultores, fato do qual me orgulho muito. Sou formada em Engenharia Agronômica pela Universidade Estadual de Santa Catarina-UDESC. Tenho pós-graduação em Gestão Ambiental e Mestrado em Ciências do Solo. Trabalho no Centro Universitário Barriga Verde-UNIBAVE na coordenação do curso de Agronomia.

Amo o cheiro dos campos, das plantações, da terra, e é por isso que estou sempre antenada ao que está acontecendo no meio rural. Me acompanhe aqui no Ligado no Sul e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nesse meio tão inconstante e surpreendente!!

05/04/2016  às 14hs56

Economia

Tratamentos de sementes: uma certeza a mais para sua lavoura


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com o aumento das áreas aonde se plantam grãos (milho, soja, feijão), se observa cada vez mais precocemente problemas fitossanitários que provém de sementes contaminadas, problemas estes causados principalmente por ataque de insetos e por doenças. Isso acaba acarretando em prejuízo devido a necessidade de replantio e diminuição na produtividade final das lavouras.

Muitos problemas na emergência das sementes e no estabelecimento das plântulas tem sido observados. A qualidade patológica e sanitária das sementes podem estar diretamente ligados a isto. A maioria das doenças provém das sementes, fazendo com estas sementes contaminadas sejam a principal fonte de inoculo de doenças causadas nas plantas.

A análise de sanidade (teste de sanidade) das sementes, determina qual ou quais patógenos estão nela presentes e facilita a escolha do fungicida a ser utilizado para seu tratamento. Mas é importante lembrar que se deve ter conhecimento sobre cada ingrediente ativo do fungicida que se esta utilizando, garantindo a eficácia do tratamento. O tratamento de sementes permite erradicar as doenças e proteger contra a contaminação de novas doenças. O primeiro, incide sobre a doença já estabelecida conseguindo eliminar a mesma, e o segundo estabelece a proteção da semente, impedindo que novas doenças que possam estar presentes no solo se estabeleçam (Gulart, C. A., et al, 2015).

A eficácia de controle de cada produto está diretamente ligada a quantidade de contaminação de cada semente, a capacidade de transmissão da doença para a plântula (primeira parte da planta que surge após haver a germinação), a eficácia de controle que o produto apresenta bem como sua formulação comercial (Gulart, C. A., et al, 2015).

A diferença dos tamanhos das sementes também pode influenciar na efetivação do controle realizado pelo fungicida, visto que sua função é erradicar as doenças presentes em sua superfície. Desta forma o tratamento de semente tem que ser realizado da forma mais uniforme possível e na quantidade correta. Um engenheiro Agrônomo pode lhe auxiliar neste procedimento.

Realizando um tratamento de semente eficaz, se terá uma redução da incidência de doenças, no controle das futuras doenças e dos custos de produção da lavoura. Por exemplo, em uma lavoura de soja, em que o lote de sementes apresenta uma incidência de 5% de Colletotrichum truncatum (Bactéria causadora da Antracnose), com uma transmissão de 10%, se teria em um hectare (300 mil plantas) cerca de 1.500 plantas infectadas. Se for realizado um tratamento de sementes com cerca de 80% de eficácia, se reduziria esse número para 300 plantas (Gulart, C. A., et al, 2015).

Então, é possível concluir que um tratamento de sementes realizado das forma correta reduzirá e muito os custos da sua lavoura e garantirá uma produção final satisfatória. Procure um engenheiro agrônomo capacitado e faça o teste de sanidade da semente que você adquire bem como realize um tratamento de sementes da forma adequada. Seu bolso e o meio ambiente agradecem.


05/04/2016  às 14hs56